Alagoinhas registra primeiro caso de febre amarela em macacos

0
Compartilhar:

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) intensificou na segunda-feira (6), as ações de controle do vírus da febre amarela em Alagoinhas, município distante 120 quilômetros da capital baiana. Cerca de 100 mil doses extras da vacina foram liberadas para o município a fim de imunizar os indivíduos que não possuem duas doses registradas no cartão de vacinação.

Devido à confirmação do primeiro caso de febre amarela em macacos na região de Calu, zona rural de Alagoinhas, o processo de vacinação foi intensificado. Duas outras notificações aguardam análise das amostras encaminhadas para o Instituto Evandro Chagas (IEC), laboratório de referência do Ministério da Saúde.

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, que estará no município nesta terça-feira (7), às 8h, orienta que a população se apresente nos postos de saúde munidos da carteira de vacinação. “Estamos atuando em diversas frentes além da vacinação. Realizamos a busca ativa de casos suspeitos em toda a área delimitada, bem como fizemos a borrifação de inseticida com o uso da UBV (Ultra Baixo Volume) costal na área rural. Também atuamos na sede do município, com cinco ciclos da UBV veicular, tendo intervalos de três a cinco dias entre as aplicações”, destaca o secretário, que se reunirá com o prefeito e o secretário municipal de saúde.

Com o objetivo de intensificar o monitoramento da área, a Sesab ainda implantou a notificação negativa diária de febre amarela, estabelecendo assim, um fluxo de informação entre as unidades de saúde do município com o estado. Além disso, a Sesab recomendou a implantação da Sala Municipal de Coordenação e Controle com a participação das diversas secretarias municipais, sob a coordenação do estado, a fim de estabelecer e realizar ações intersetoriais de combate ao Aedes aegypti.

Compartilhar:

Deixe um Comentário