Vasco perde a liderança da Série B

0
Compartilhar:

O Vasco teve dupla queda no estádio Mangueirão, em Belém, nesta terça-feira, ao perder para o Paysandu por 3 a 1. Líder da Série B do Campeonato Brasileiro desde o início da competição, o time vascaíno emendou a segunda derrota consecutiva e foi ultrapassado pelo Atlético Goianiense, que assume a ponta da competição ao término desta 29.ª rodada.

Estacionados nos 51 pontos, na vice-liderança, os vascaínos ficaram um ponto atrás do clube rubro-negro goiano, que mais cedo bateu de virada o CRB por 2 a 1, em Maceió. Apesar de ser o mandante na próxima rodada, o Vasco permanece na região Norte, pois neste sábado enfrenta o Londrina, na Arena Amazônia, em Manaus. Com 38 pontos, o Paysandu pulou para a 13ª posição e pega o Joinville, no interior catarinense – veja a tabela completa.

Sem o meia Nenê, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o Vasco teve problemas para se organizar em campo e sofreu com vários passes errados no início da partida. Mas, mesmo sem fazer uma boa partida, foi o time carioca que abriu o marcador. Aos 14 minutos, Madson levantou na área e Éderson virou um bonito voleio indefensável para Emerson: 1 a 0.

A vantagem no placar deu mais segurança aos vascaínos, que se fecharam na defesa para explorar o contra-ataque. Sem correr riscos, ainda conseguia ameaçar o adversário como aos 27 minutos quando Thalles chutou forte e Emerson defendeu com dificuldades. O time mandante tinha dificuldades em superar a barreira adversária e frustrava a torcida que compareceu em bom número ao Mangueirão.

No segundo tempo, o Paysandu voltou com uma postura bem diferente e não demorou a empatar. Após chute de Tiago Luís em cobrança de falta, o goleiro uruguaio Martín Silva falhou e espalmou nos pés de Gilvan, que aproveitou a chance e fez 1 a 1. Um minuto depois, o Vasco quase voltou a marcar. Andrezinho levantou na área, Jomar cabeceou e a bola acertou o travessão.

O jogo ficou mais aberto, porém com domínio do Paysandu. As laterais do Vasco eram o caminho para os paraenses, que quase marcaram após passe de Leandro Cearense para Jobinho, que chegou atrasado e não completou. Aos 18 minutos, Leandro Cearense fez nova boa jogada. A diferença é que dessa vez o passe foi preciso para Bruno Veiga, na primeira vez que tocou na bola, cabecear e fazer 2 a 1.

Aos 27 minutos, um erro de arbitragem. Após cobrança de escanteio e desvio, Éderson completou de cabeça, mas o árbitro marcou impedimento que não existiu. Desorganizado, os cariocas insistiram no jogo aéreo, com vários cruzamentos sem sucesso. No desespero, o time sofreu o terceiro gol. Aos 42, João Lucas aproveitou contra-ataque e tentou o cruzamento, mas a bola desviou em Luan e enganou Martín Silva: 3 a 1. Foi o decreto final para a festa da torcida bicolor no Mangueirão.

Compartilhar:

Deixe um Comentário